Sábado, 22 de Janeiro de 2011
Como Surgiram as Bicicletas?

O primeiro passo no processo de evolução da bicicleta ocorreu em 1816. Nesse ano, o barão alemão Karl Friederich von Drais adaptou uma direção ao Celerífero. Junto com o primeiro guidão, apareceu a “Draisiana”, bicicleta que von Drais usou para percorrer o trajeto entre Beaun e Dijon, na França, à velocidade média de 15 km/h, o primeiro “recorde ciclístico”. Os modelos de Drais se caracterizavam por uma série de acessórios.

Mas foi em 1820 que deu-se o grande passo da história ciclística: o escocês Kikpatrick McMillan adapta ao eixo traseiro duas bielas, ligadas por barras de ferro. Estas duas barras tinham a função de um pistão, eram acionadas pelos pés, o que provoca a avanço da roda traseira. O primeiro pedal, no entanto, surgiu em 1855, inventado pelo francês Ernest Michaux, que o instalou num veículo de duas rodas traseiras e uma dianteira; os pedais eram ligados à roda dianteira e o invento ficou conhecido como “Velocípede”.

Progresso

Com o crescimento do número de entusiastas, as autoridades, de Paris principalmente, por volta de 1862, são obrigadas a criar caminhos especiais para os velocípedes nos parques, para que se não se misturassem com charretes e carroças. Surgiram, assim, as primeiras ciclovias, no mesmo ano em que é divulgada a primeira estatística: Ernest Michaux consegue fabricar 142 unidades em 12 meses.

Historia

Estas são as principais datas da história da bicicleta:

1790 – O conde francês Mede de Sivrac idealiza o celerífero, derivado das palavras latinas celer (rápido) e fero (transporte).

1816 – O barão alemão Karl Friedrick Christian Ludwing van Sauerbroun Drais, nascido em Baden, instala o guidão no “celerífero” e cria a “draisiana”.

1818 – A 5 de abril, o barão Drais apresenta seu invento no Parque de Luxemburgo, em Paris, e meses mais tarde faz o trajeto Beaum-Dijon na velocidade média de 15 km/h.
1820 Draisiana Infantil (primeira infantil do Mundo)

1840 – O escocês Kirkpatrick McMillan adapta duas bielas ao eixo da roda traseira, que serviam como pedias. No entanto, havia desconforto na pedalada e dificuldade de equilíbrio.

1855 – O francês Ernest Michaux e seu filho, de apenas 14 anos de idade, adaptam pedais à roda dianteira do velocípede, veículo que tinha como grande problema o elevado peso de 45 quilos.

1868 1ª Prova masculina com biciclos, vencida pelo inglês James Moore, Parque Saint’ Cloud Paris. 1ª Prova Feminina, ocorrida no parque Bordelais, em Paris, no dia 1º de novembro.

1875 – Nasce a primeira fábrica de bicicletas do mundo, a Companhia Michaux, com 200 operários, que fabricavam cerca de 140 bicicletas por ano. Cada uma era vendida, na época por um exorbitante: 450 francos.

1877 – Rouseau apresenta um dispositivo que por meio de duas correntes multiplicava o giro da roda dianteira.

1880 – Vicent, parisiense, controi a primeira bicicleta com transmissão aplicada ao cubo da roda traseira.

1884
– Ano cheio de acontecimentos. Na Inglaterra, Thomas Humbert inventa o quadro de quatro tubos, utilizando caixas de centro com esferas. Na Itália, o plano esportivo vai se desenvolvendo. Veloce Club de Firenze organiza a primeira corrida de bicicletas, no dia 2 de fevereiro, num circuito de 33 quilômetros. Um jovem de apenas 16 anos, van Heste Rynner, é o vencedor.

1885 – Giusepe Pasta vence a I Volta dos Bastiones, realizada em Milão, cobrindo os 11 quilómetros em 37 minutos. Nessa época, os intelectuais comentavam ser a bicicleta “mais sedutora que uma mulher”.

1887
- Invenção do pneu, James Boyd Dunlop, Irlanda.

1891
- O francês Michelin lança o pneu desmontável.

1895 – No dia 9 de outubro toda a cidade de Milão aplaude a chegada de Raffaelle Gatti, que retorna do “Tour do Círculo Polar Ártico”.

A partir daí, sucessivas modificações técnicas foram introduzidas na bicicleta, tais como câmbio, roda livre e tubular.

A roda livre foi criada para oferecer maior conforto ao ciclista em ação, permitindo interromper a pedalada especialmente em descidas, em trajetos com vento a favor e em alguns momentos de calma na corrida.

O tubular é constituído por um invólucro de borracha e tela de Nylon ou seda, em forma de tripa, com uma câmara de ar em seu interior e uma válvula. Esse conjunto é costurado na parte interna e protegido por uma faixa de Tecido de Algodão.

O câmbio velocidade, permite o aproveitamento de várias engrenagens e com isso imprimir maiores velocidades. É a última que aperfeiçoou tecnicamente a bicicleta e o fator mais importante desse progresso técnico.

Dessa forma, até os nossos dias, a bicicleta vem sendo aperfeiçoada, em relação aos materiais empregados, aos vários tipos relacionados com as modalidades, etc.

Unidos pela bike – Nasceu assim, o que imediatamente foi chamado: Ciclismo: “A máquina, que unida à maravilhosa natureza do homem ganha tempo e espaço”.

Foi a Inglaterra, o primeiro país que promoveu uma regulamentação ciclística, criando o “Bicicle Union”. Na Itália, a legislação sobre o ciclismo surgiu 5 anos mais tarde, com a criação da União Velocipedista Italiana.

Em 1892 na Europa foi constituída a Internacional Cyclist Association e teve sua sede em Londres, agrupando as Federações Nacionais, dos Estados Unidos, Bélgica, França, Canadá, Alemanha, Holanda, Inglaterra e Itália. Um dos primeiros atos da ICA, foi a criação dos primeiros campeonatos do Mundo, substituindo as provas até então promovidas por entidades particulares.

Porém, somente em 1886, graças a alguns ingleses, foram organizados os primeiros campeonatos mundiais, com boa consistência e organização mais séria, na cidade de Leicester. Em 1893 devido a uma polêmica com os órgãos italianos, se fez nascer a atual UCI, União Ciclística Internacional.

fonte:http://www.vocesabia.net



publicado por adm às 11:36
link do post | comentar | favorito

Sábado, 1 de Janeiro de 2011
As 10 tecnologias mais interessantes lançadas na última década

Fim de ano é sempre assim. É chegada a hora de fazer a lista das 10 notícias mais impactantes, dos 10 gols mais bonitos, das 10 frases mais polêmicas, e por ai vai... Neste 31 de dezembro de 2010, mais do que terminar o ano, encerra-se a primeira década do século 21. E, para marcar a data, a equipe do EPTV.com resolveu fazer uma lista (adivinhe com quantos itens?) das inovações tecnológicas mais bacanas que surgiram no período.

A lista, obviamente, é subjetiva. Em uma década marcada por inovações a quase todo instante, fica mesmo difícil chegar a um consenso do que foi mais importante. Não nos prendemos apenas a aparelhos, mas também a tecnologias utilizadas em diversas plataformas (como o touchscreen) e também não usamos a data de lançamento como algo primordial para definir se tal tecnologia merecia entrar ou não na lista (O cinema 3D, por exemplo, já era testado no século passado, mas só agora, de fato, se tornou algo viável).

Confira a lista. Não gostou? Mande comentários sobre o que você acha que deveria estar presente.

Wikipedia

Fazer pesquisas escolares ou de qualquer outro assunto em uma montoeira de livros virou coisa do passado (alguém ai se lembra da Barsa?). Criado em 2001, a enciclopédia online modificou o jeito como se faz pesquisa no mundo.

De forma colaborativa, a Wikipedia aumenta o número de arquivos a cada dia e faz jus ao nome – wiki, em havaiano, significa rápido, célere. Atualmente, já está disponível em 272 idiomas e dialetos, com 15 milhões de artigos.

Se no começo o conteúdo disponível gerava desconfianças – já que qualquer pessoa pode publicar e/ou alterar os artigos – a estrutura atual praticamente afasta qualquer temor. O conteúdo disponível é checado rapidamente e informações falsas são rapidamente deletadas.

Ipod

A revolução provocada pelo aparelinho da Apple só é comparada, no universo musical, ao que a Sony provocou com o lançamento do Walkman, em 1979. Steve Jobs provocou um alvoroço nos Estados Unidos em 2001, com a chegada do reprodutor de mp3. O aparelho logo se expandiu pelo mundo, ganhou novas versões e dominou o mercado. Virou referência e a maioria dos tocadores digitais utilizam um menu semelhante.

A facilidade em colocar as músicas no aparelho e de manuseá-lo foram as chaves do sucesso. De quebra, a empresa lançou uma loja online de música, atraindo as grandes gravadoras, preocupadas com a pirataria. A jogada de mestre agradou os dois lados – consumidor e fabricante – e recolocou Jobs ao posto de um dos gênios da informática.

Redes Sociais

O conceito não é novo e se aplica também fora do mundo digital. Mas é inegavel que as redes sociais onlines mudaram o jeito como o mundo se comunica. E esta conexão de pessoas ao redor do globo não facilitou apenas a troca de mensagens e o compartilhamento de fotos. Em países com forte censura, o uso da tecnologia já serviu para fazer denúncias. No Brasil ou em qualquer outro lugar, clientes se unem para protestar contra um serviço.

Outros tantos serviços foram criados ou aperfeiçoados a partir das redes. As pessoas sempre pediram carona, mas o dedão na estrada foi trocado por um clique no mouse. Em outras redes, é possível aprender um idioma e até conseguir uma estadia de graça na casa de outro intenauta.

Touchscreen

A sensação de dominar a máquina fica bem mais evidente com a tecnologia. Celulares, computadores, mp3 players e tantos outros eletrônicos já utilizam o sistema. O touchscreen foi desenvolvido ainda na década de 70, mas só na última década passou a ser produzido em larga escala.

Os produtos da Apple, como o Iphone e o Ipad, “popularizaram” a tecnologia. Ter o produto ao toque dos dedos dá uma sensação tremenda ao usuário e permite o desenvolvimento de inúmeros aplicativos.

Leitores Digitais

Por aqui ainda é novidade, mas 2011 promete ser o ano da invasão dos e-readers no mercado nacional. Dispositivos já são vendidos e até fabricados no Brasil – como o Alfa, da Positivo -, mas a falta de títulos em português ainda afasta o leitor da tecnologia. No ano que vem, contudo, as principais livrarias passarão a disponibilizar títulos em português.

No exterior, o dispositivo já é popular. A Amazon, produtora do Kindle, o primeiro e-reader lançado no mercado, em 2007, já vende mais livros digitais do que os convencionais. Em três anos, a tecnologia evoluiu e elevou os e-readers a um novo patamar: os tablets, verdadeiros computadores, capazes de fazer muitas outras funções do que apenas reproduzir um livro.

Google

Não foi o primeiro, mas simplesmente revolucionou a forma como se faz pesquisas na internet. Quem nunca soltou um “dá um google ai” quando alguém faz uma pergunta que não sabemos a resposta? De forma simples e rápida, o sistema desenvolvido por dois estudantes de doutorado de Stanford, na Califórnia, dá as respostas para praticamente tudo que necessitamos, sem banners e em milésimos de segundos.

A empresa já foi eleita a quarta melhor no mundo para se trabalhar e o site mais importante da atualidade. Depois do mecanismo de busca, ainda lançou, entre outros, o poderoso Google Earth, o Google Street View e já atua no mercado de telefonia, como o sistema Android.

Câmera Digital

Tudo bem... As primeiras máquinas surgiram antes do século 21. Mas, pelo menos no Brasil, era praticamente ver alguém com uma delas antes do ano 2000. As novas gerações nem terão ideia do que era comprar filme para câmera, escolher as Asas (ou ISO) e ter o número de fotos limitados a, no máximo, 36 cliques.

O uso das máquinas digitais mudou a forma como se fotografa (quem iria se arriscar a tirar fotos de si mesmo, de forma até meio torta, sem ter a possibilidade de conferir imediatamente e apagar, caso necessário?), a quantidade de registros (o formato digital se expandiu para diversos dispositivos, como celulares, e quase tudo hoje está registrado em fotografia) e ainda ajudou no desenvolvimento de novas tecnologias (como os porta-retratos digitais).

Wii/Kinect

O corpo é quem controla os games. Em 2006, a Nintendo ressurge no mundo dos consoles com o Wii. Famílias inteiras passam a jogar juntas (algo visto somente com o lançamento do Atari, primeiro videogame de larga escala mundial) e o movimento praticado com o controle sem fio é usado até como fisioterapia.

O sucesso foi tão grande que, apenas um ano depois, a Nintendo voltou à liderança  do mercado de videogames, algo que não era alcançado há 17 anos. Os concorrentes não perderam tempo e desenvolveram sistemas semelhantes (o Playstation 3 já possui o seu, mas ainda em fase de testes) e o X-Box 360, da Microsoft, ganhou o dispositivo Kinect este ano. A novidade elimina de vez o uso de controles e apenas o corpo (um sistema de câmeras capta os movimentos) controla  os jogos.

Cinema e Televisão 3D

Há tempos o cinema testa o formato (alguém ai se lembra de um filme do Freddy Krueger em que era necessário usar um óculos de papel celofane?), mas foi a partir de Avatar, em 2009, que o modelo ganhou definitivamente as telas.

Em menos de dois anos, a tecnologia apresenta uma evolução incrível. Grande parte dos filmes americanos já são desenvolvidos com a técnica e o formato já chegou às televisões e até aos celulares (sim, no Japão já há celulares que reproduzem vídeos 3D. E sem o uso de óculos!)

Youtube

Quer saber se algum vídeo é popular? Saiba quantas visualizações ele teve no Youtube. O site, lançado em 2005, se tornou tão famoso que já há premiações até para os vídeos publicados.

Clipes musicais são lançados no site, políticos o utilizam para se comunicar com o público jovem e anônimos se transformam em celebridades. A facilidade com que qualquer pessoa posta um vídeo (ele aceita praticamente todos os tipos de formatos) fez o Youtube se transformar em um dos sites mais populares do mundo.

fonte:http://eptv.globo.com/noticias/NOT,0,0,329360,Confira+as+10+tecnologias+mais+interessantes+lancadas+na+ultima+decada.aspx



publicado por adm às 21:41
link do post | comentar | favorito

.pesquisar
 
.posts recentes

. Como Surgiram as Biciclet...

. As 10 tecnologias mais in...

.subscrever feeds
.arquivos

. Janeiro 2011

. Junho 2010

.links
.tags

. todas as tags

Web Stats