Sexta-feira, 25 de Junho de 2010
As Embarcações de Madeira

As primeiras evidências arqueológicas do uso de barcos remontam de há 50 a 60.000 anos, na Nova Guiné.

No Antigo Egipto há provas de que já se conheciam as técnicas para usar madeiras planas para formar um casco, juntando-as com espigões de madeira e pez para calafetar. Os barcos da dinastia XXV tinham 25 metros de comprimento e um só mastro.

Alguns exigetas e teólogo(s) informam que existem grandes possibilidades que a marcenaria e carpintaria de José, pai de Jesus Cristo, já produzia naves, além de móveis, todos calaferados e fabricados com prego(s) de "pau-ferro"(madeira de dureza próxima ao ferro), que era utilizada na construção naval nasmarcenaria e carpintaria especializadas.

O desenvolvimento da navegação na época greco-romana levou à construção de galé(s), amplos trirremes e quinquirremes.

Na Idade Média, a navegação sofreu uma estabilização que não se recuperou até a primeira cruzada quando novos barcos (urnas) e a reactivação das rotas comerciais marítimas impulso de novo a viagem por mar, época do contato do europeu com o povo viking, na defesa contra a invasão dos mouros de Maomé.

No fim das cruzadas e época dos Descobrimentos estes novos modelos, criados para sulcar o Mar Báltico e o Mar Mediterrâneo, foram substituídos por galeões e caravelas, idealizadas para as travessias oceânicas, passando a actividade marítima e os estaleiros para a costa atlântica (Londres).

Durante a Revolução industrial criaram-se as primeiras docas secas artificiais.

As técnicas mais antigas de construção de barcos provavelmente foram troncos ocos para formar una canoa, ou a junção de troncos, juncos, etc. para formar balsas (tal como a Kon-tikide Thor Heyerdahl) ou as estruturas de madeira ou cana cobertas de peles de animais.

O primeiro salto tecnológico deu-se quando se começaram a construir barcos à base de tábuas de madeira. Há duas técnicas: as madeiras sobrepostas a partir da quilha, sem cavernas (ao estilo dos drakkar vikings) ou as madeiras unidas e calafetadas sobre quilha e cavernas. A calafetagem consiste em introduzir entre cada duas tábuas estopa e pez, de modo a evitar a entrada de agua pelas frinchas.

Antes do século XVII não havia construções em metal, enquanto que os materiais plásticos e os compostos de fibra de vidro ou fibra de carbono com resinas epoxi começaram no século XX.

Também no século XX se desenvolveram as técnicas de epoxidização das madeiras, o que as torna mais duráveis e resistentes, e retomou-se a construção de barcos em madeira.

fonte:http://pt.wikipedia.org



publicado por adm às 23:03
link do post | comentar | adicionar aos favoritos
|

.pesquisar neste blog
 
.posts recentes

. Como Surgiram as Biciclet...

. As 10 tecnologias mais in...

. A Tomografia Computadoriz...

. O Termômetro

. A Ponte Pênsil

. O Ar-Condicionado

. O Radar

. O Braille

. O Microscópio

. O Cronometro

. O Relógio

. O Elevador

. Os Arranha-Céus

. O Estetoscópio

. As Embarcações de Madeira...

. A Bússola

. O Aparelho de Raios X

. A pilha

. A Anestesia

. A Locomotiva

.subscrever feeds
.arquivos

. Janeiro 2011

. Junho 2010

.links
.tags

. todas as tags

Web Stats